Botafogo - (21) 3518-8830 / (21) 3518-8836
Tijuca - (21) 2568-2599 / (21) 2568-7650
Méier - (21) 2501-3958 / (21) 2501-1299

Quando se preocupar com dor nas costas em crianças – parte II

Quando se preocupar com dor nas costas em crianças – parte II

Na última semana, começamos a falar sobre dor nas costas em crianças e adolescente. Mostramos os sinais de alerta, explicamos como surgem as dores de causas musculares, o que causa fraturas de estresse e lesões do disco intervertebral. Hoje prosseguiremos o assunto, explicando sobre infecção infantil, alterações de alinhamento e tumores. Confira:

Infecção Infantil (Espondilodiscite)

Infecções da coluna vertebral ou discos podem ser um diagnóstico desafiador para fazer. Frequentemente ocorrendo em crianças pequenas ou em adolescentes, as infecções da coluna vertebral podem causar sintomas vagos de mal-estar, febres de baixo grau e dor nas costas generalizada. O diagnóstico de infecção da coluna vertebral é muitas vezes feito devido a estudos laboratoriais anormais que mostram sinais de infecção (contagem elevada de glóbulos brancos) ou inflamação (elevação da VHS e PCR). Quando suspeita, normalmente são realizados testes de imagem para confirmar a localização da infecção.

O tratamento da infecção geralmente pode ser realizado com antibióticos (na maioria das vezes, administrado por via intravenosa, pelo menos até a infecção começar a melhorar), embora ocasionalmente uma cirurgia possa ser considerada. A cirurgia geralmente é considerada apenas se a infecção causou danos à estrutura vertebral ou se a infecção não pode ser controlada adequadamente com o uso de antibióticos.

Deformidades – Alterações de alinhamento

Problemas com o alinhamento da coluna vertebral podem causar uma deformidade notável e podem estar associados à ocorrência de dor nas costas. Note-se, no entanto, que deformidades mais sutis, embora notáveis, raramente causam problemas de dor. As duas deformidades espinhais mais comuns em crianças são escoliose e cifose de Scheuermann.

A escoliose é uma deformidade que faz com que uma curva em forma de S da coluna vertebral seja vista de trás. A cifose de Scheuermann provoca uma curva acentuada na coluna depois de vista do lado. Estas duas condições são diferentes, mas os princípios de tratamento são semelhantes.

Em deformidades menos graves, a observação é o tratamento mais apropriado. Uma vez que a deformidade progrediu para um nível mais significativo (determinou minha medida de ângulos visto em imagens de raios-x), um colete sob medida individualizado pode ser considerado. Em deformidades maiores e mais severas, a cirurgia é indicada como tratamento dessas condições. Importante: mesmo quando a cirurgia é considerada, uma pequena curva da coluna vertebral pode persistir, uma vez que a correção completa da deformidade pode causar mais problemas do que apenas uma correção parcial.

Tumor

Diferentes tumores ósseos benignos e malignos podem ocorrer na coluna vertebral. Às vezes, eles causam dor significativa, outras vezes, eles podem ser encontrados sem causar sintomas. Enquanto os tumores espinhais são uma causa extremamente incomum de dor nas costas em crianças e adolescentes, eles devem ser considerados como um diagnóstico possível. Alguns dos sinais de alerta mencionados no post anterior podem ser associados a tumores, especificamente a queixa de dor noturna, a queixa de doença generalizada ou perda de peso. A dor nas costas em associação com esses sintomas pode aumentar a preocupação com possíveis tumores e testes de imagem podem ajudar a determinar se esse é um possível diagnóstico.

O tratamento de tumores espinhais é variável dependendo do tipo específico de tumor. Mesmo os tumores benignos (não cancerosos) podem requerer cirurgia, pois às vezes os tumores não tratados podem levar a deformidades da coluna vertebral. Os tumores malignos ou cancerígenos na coluna vertebral requerem uma combinação de tratamentos que podem incluir medicamentos, radiação e cirurgia.

Conclusão

A dor nas costas em crianças e adolescentes não é incomum e se torna mais usual ao longo do tempo. Parte disso é devido a mudanças nas atividades das crianças, e parte é devido a mudanças no condicionamento das crianças. Se o seu filho está tendo dor nas costas, especialmente se estiver associado aos sinais de alerta, procure um médico especialista em coluna vertebral.

O médico especialista ao iniciar o tratamento adequado dos sintomas pode ajudar a garantir que este problema não persista. Se os sintomas são preocupantes ou incomuns, pode ser necessária uma avaliação com exames de imagem para garantir que uma causa mais incomum da dor não esteja presente. A boa notícia, tanto para crianças como para os pais, é que a grande maioria das crianças com queixas de dor nas costas tem apenas lesões benignas.

A dor nas costas pode interferir em esportes e outras atividades, porém com o programa de tratamento apropriado, essas crianças quase sempre retornam à suas atividades completas, sem problemas contínuos de desconforto nas costas.

Este post é uma continuação; leia a primeira parte AQUI.

Voltar para Blog